ARTIGOS

 
As Células e a Evangelização

Quando a igreja primitiva se reunia nas casas, ela ganhava o favor do povo e cada dia novos crentes eram acrescentados (Atos 2.47). A presença da comunidade de crentes de casa em casa foi um elemento decisivo para a expansão do evangelho. Obviamente, a igreja não começou a se reunir com o fim de evangelizar. Fizeram-no seguindo sua tradição cultural. Porém, o resultado foi um poderoso efeito evangelizador.

No entanto, a evangelização não é o único componente das células. Também existe o componente da comunhão e da edificação. O equilíbrio entre os três elementos apenas é possível quando Jesus ocupa o centro da célula. Nenhuma célula poderá ser saudável se não possui o elemento evangelizador.

Se a igreja na China agora cresce mais que nenhuma outra no planeta, é porque suas reuniões se realizam em grupos pequenos nas casas. É uma penetração que ninguém pode deter, porque a evangelização é um elemento decisivo do trabalho celular.

Cientes disso, não devemos hesitar em imprimir à célula seu caráter evangelizador e não omitir que a multiplicação é a meta que se deve perseguir sempre. A relação entre evangelismo e trabalho celular é uma combinação que já comprovou ao longo da história a sua eficácia.

Pr. Mario Vega
(International Cell Church Forum)
06.10.2010

 

 




Artigos por tema




Artigos por Autor