ARTIGOS

 
A Força que move a Igreja em Células

"Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar quem está perdido" (Lucas 19.10). Jesus era determinado em seu foco e conhecia seu propósito. A igreja precisa ter essa mesma determinação em seu foco e no propósito de sua existência. O evangelismo é a força motriz do foco e propósito da igreja em células.

A breve definição que eu uso para definir a igreja em células é: "A igreja em células é uma igreja que colocou os grupos pequenos evangelísticos no centro de seu ministério". Evangelismo é a resposta da igreja à ordem dada na "Grande Comissão" de ir fazer discípulos.

Uma de minhas definições favoritas de uma célula é: "A célula é um grupo de quatro a quinze pessoas que se reúne semanalmente fora do prédio da igreja com o propósito de evangelismo, comunidade e discipulado, com o objetivo de se multiplicar". Evangelismo é o primeiro propósito para a existência da célula.

A beleza da estratégia da igreja em células é que é uma estratégia de "duas asas". O evangelismo pode ocorrer tanto na asa do grupo grande onde as células se reúnem como na asa do grupo pequeno, onde as células penetram a vizinhança em que vivemos.

Se nós queremos viver essas definições na prática como igreja e como célula, então o evangelismo precisa ser a força que nos move também. Temos de pedir ao Senhor diariamente que quebrante nosso coração para o que parte o coração dele. O que faz seu coração bater mais forte?
Randall Neighbour acrescentou uma nota que eu gostaria de incluir aqui, pois concordo e presumi o mesmo no que mencionei acima:

Eu não caracterizaria uma igreja em células saudável a que consiste de grupos evangelísticos como sua parte mais importante, mas como a que consiste de crentes missionais que valorizam a vida de célula. Quando os membros vivem sua missão, eles veem o benefício da comunidade em um grupo e como podem ser muito mais produtivos ao fazerem verdadeiros discípulos (não apenas convertidos por meio de evangelismo).

Alguns podem considerar isso uma questão de semântica, mas eu não o vejo assim. A razão pela qual tantas igrejas ocidentais falharam na sua transição para células é exatamente esta. Elas tentam começar grupos de indivíduos não missionais e lhes dizem para serem evangelísticos, discipular os novos crentes e estabelecer um objetivo de multiplicação porque "é a coisa certa a se fazer e é o que como igreja faremos agora".

Meu coração bate forte por pessoas que vêm a Cristo por meio do evangelismo relacional ou pesca com rede. Isso requer um nível elevado de comprometimento com Cristo, outros membros do grupo e um nível de senhorio pessoal que afasta a pessoa do egocentrismo em direção a valores missionais e um estilo de vida missional.

Michael Sove
(International Cell Church Forum)
07.10.2010

 

 




Artigos por tema




Artigos por Autor